Eram nove horas da manhã e eu estava me ajeitando na cadeira em frente à mesa de madeira para tomar o meu café da manhã, lugar escolhido a dedo devido à vista espetacular que ficava ao meu lado esquerdo. Eu estava em um hostel lindo com pegada hippie no alto de uma serra de frente à lagoa da Conceição, em Florianópolis. Tudo era feito de madeira, rusticamente – e até grosseiramente – acabado, com ar sem frescura, do jeito que adoro. O refeitório ficava exatamente no ponto mais alto da rocha, o que lhe garantia uma vista inigualável que fizeram questão de preservar deixando-a livre de obstáculos visuais.

Continuar lendo “[ARTIGO] Daqui a 20 anos, do que vamos nos lembrar?”