Saiu de sua casa e bateu a porta sem olhar para trás. Deixou suas coisas, sua agenda e suas certezas. Saindo de sua própria vida, ele deixou para trás sua identidade, matando-se ali e ressurgindo-se, mais tarde, como o ser, que é.

Essa é uma breve história que acontece diariamente pelo mundo. Um suicídio de identidades cometido pelos mais corajosos e por aqueles que sentem-se sufocados pelo espaço que elas tomaram em detrimento ao seu ser essencial.

Continuar lendo “Como se encontrar – Cap. I: Perder-se”