Busca

Pensar Para Variar

Categoria

Artigos

Os meus 18 mandamentos para quem está morando fora do país ou viajando

Ontem conversando com uma amiga que vai viajar em breve, estive relembrando minha própria experiência vivendo na Argentina e na Turquia – que, mesmo de forma breve, rendeu um grande aprendizado. E então, pensando em alguns de meus momentos, reuni 18 recomendações para mim mesma que podem ser úteis (ou não!) para qualquer viajante:

  1. Power bank, lembre-se do power bank! Compre dois.

Continuar lendo “Os meus 18 mandamentos para quem está morando fora do país ou viajando”

Anúncios

[ARTIGO] Daqui a 20 anos, do que vamos nos lembrar?

Eram nove horas da manhã e eu estava me ajeitando na cadeira em frente à mesa de madeira para tomar o meu café da manhã, lugar escolhido a dedo devido à vista espetacular que ficava ao meu lado esquerdo. Eu estava em um hostel lindo com pegada hippie no alto de uma serra de frente à lagoa da Conceição, em Florianópolis. Tudo era feito de madeira, rusticamente – e até grosseiramente – acabado, com ar sem frescura, do jeito que adoro. O refeitório ficava exatamente no ponto mais alto da rocha, o que lhe garantia uma vista inigualável que fizeram questão de preservar deixando-a livre de obstáculos visuais.

Continuar lendo “[ARTIGO] Daqui a 20 anos, do que vamos nos lembrar?”

[ARTIGO] Hoje eu levei um choque

Hoje eu levei um choque. E não estou falando da corrente elétrica que brotou do meu peito e percorreu toda a minha alma durante 1 hora e 15 minutos ouvindo atentamente a um podcast do Anthony Robbins. Não, eu efetivamente tomei um choque de sei-lá-quantos volts por alguns segundos, embora tampouco acho coincidência a sacudida metafórica momentos antes.

Talvez esse tenha sido um daqueles “momentos breakthrough”, que ele tanta fala a respeito. O engraçado é que realmente acontece quando se menos espera, como em uma banal ida à padaria.

Continuar lendo “[ARTIGO] Hoje eu levei um choque”

Fico daqui, observando de longe, vendo as movimentações das ondas de dores coletivas sendo expressas e chacoalhadas rapidamente como um redemoinho que passa e levanta o pó, para em breve se assentar novamente…
O mais dolorido é ver o vazio da dança desse pó… Notar como ele vai e vem, supérfluo, volátil, bases de areia… de essência efêmera. Pós que antes não eram ao menos visíveis, mas que configuram uma forma monstruosa ao ar… Por trás de tanta poeira, quem realmente se encontra lá?

Continuar lendo “Pó”

[ARTIGO] Quando você percebe que é seu principal sabotador

O momento em que você percebe que você mesmo sabota a sua vida, aquele momento em que você quase ouve a ficha cair dentro do seu cérebro, é como se uma daquelas bolas de destruição (sem a Miley Cyrus, por favor) batesse bem no meio do seu tronco, fazendo você voar delicadamente alguns metros e bater com a cara no chão.

E é assim que eu me sinto nesse momento, com alguns dentes quebrados.

Continuar lendo “[ARTIGO] Quando você percebe que é seu principal sabotador”

Capitalismo: nascido para acabar?

Assim diz a enciclopédia mais famosa do mundo virtual, a wikipédia: “O capitalismo é um sistema econômico em que os meios de produção e distribuição são de propriedade privada e com fins lucrativos, onde esta distribuição não é feita pelo governo, e sim pelos e para os proprietários;”. Ele originou-se na passagem da Idade Média para a Idade Moderna, e com o renascimento urbano e comercial surgiu na Europa uma nova classe social: a burguesia. Historiadores e economistas identificam nesta burguesia, e também nos cambistas e banqueiros, ideais embrionários do sistema capitalista, o lucro, o acúmulo de riquezas e o controle dos sistemas de produção e expansão dos negócios.

Continuar lendo “Capitalismo: nascido para acabar?”

E o circo chegou!

Nas esquinas, aglomerados de pessoas sorridentes te esperam e lhe entregam panfletos, bandeiras são esvoaçadas, carreatas passam parando o trânsito e… jingles por todos os lados. Alguém mais despercebido pode se perguntar “O circo chegou à cidade?” Mas não. Não é o circo. É época de eleição. Mesmo que nesses tempos modernos a linha que difere um termo do outro tenha se restringido bastante. Cada vez mais convenho com meus botões que Francisco Everaldo Oliveira Silva (mais conhecido como Tiririca), juntamente com o “Dedé” (dos já sepultados “Os Trapalhões”), Batoré, Pedro Manso e Ronaldo Esper não estão assim tão deslocados na posição de candidatos que exercem no momento.

Continuar lendo “E o circo chegou!”

Povo da gente, gente do povo

Podem ser considerados os nossos políticos realmente como “gente do povo”? Talvez devesse ser exatamente assim na prática, quem nós elegemos deveria ser necessariamente a representação daquilo que defende, e isto deveria ser o povo.

Em um jornal online se encontrava estampada a seguinte notícia: “Baixinho enfrenta metrô superlotado”, dando alusão a que Romário, ex-jogador de futebol e candidato a deputado federal pelo PSB, em busca de votos, andou de metrô pela primeira vez na vida e se surpreendeu com a superlotação.

Continuar lendo “Povo da gente, gente do povo”

O que é ser ético hoje?

Com o mundo com o discurso cada vez mais voltado a valores sociais, como com campanhas contra corrupção, discriminação quanto à raça, credo ou orientação sexual e por meio de políticas de responsabilidades socioambientais e direitos do consumidor, muito se ouve falar sobre ética. As organizações estão em busca do valor ético em suas definições como forma de propagar a boa imagem da empresa. Mas, mesmo hoje, conseguimos alcançar a sua plena praticabilidade?

Continuar lendo “O que é ser ético hoje?”

Blog no WordPress.com.

Acima ↑