Ontem conversando com uma amiga que vai viajar em breve, estive relembrando minha própria experiência vivendo na Argentina e na Turquia – que, mesmo de forma breve, rendeu um grande aprendizado. E então, pensando em alguns de meus momentos, reuni 18 recomendações para mim mesma que podem ser úteis (ou não!) para qualquer viajante:

  1. Power bank, lembre-se do power bank! Compre dois.

  1. Polchete, carregue uma – um brega necessário. Finja que acabou de voltar da década de 80 e vá ser feliz.
  2. Google maps, em nele confio, por ele me entrego.
  3. Não, o seu país não é melhor em tudo, pare de comparar.
  4. Por mais que te digam que é a sétima maravilha do mundo, sempre dê uma mordidinha de teste antes. Se não gostar, morda assim mesmo, faça uma cara boa e um tinino com o dedão, depois se encaminhe educadamente para o banheiro e jogue no lixo o que mordeu. Acredite, assim muitas vezes pode ser mais fácil do que explicar porque não gostou ou decepcionar seus hosts.
  5. Se te oferecerem mate (mais brasileiramente conhecido como chimarrão), NÃO encoste no “canudinho”, NÃO mexa o bagulho – deixe as ervas exatamente onde estão como se você nunca tivesse passado por ali –, NÃO chupe de uma vez, NÃO passe a parada para o próximo coleguinha (só o “dealer” pode fazer isso, apenas depois de encher com mais água quente) e NÃO os questione porque eles colocam açúcar na erva. Se fizer o oposto desses passos, você obterá uma língua queimada por alguns dias e argentinos (ou uruguaios e gaúchos) com a cara muito feia para você. Acredite.
  6. Achou a carne muito sem sal? Sem problemas, tempere o acompanhamento sem medo de ser feliz – mas nunca a carne! – e coma-a sempre acompanhada. Chamo isso de “Asados ofensas-free”!
  7. Lembre-se que colocar ketchup na pizza, maionese ou qualquer outro molho existente é considerado um golpe baixíssimo e passível de multa e apreensão da massa. Procure não ousar outra vez.
  8. Evite gesticular para alegar que um local está cheio de gente juntando os dedos com o dedão. Esse gesto pode significar que você ou alguém está com o “cu piscando” – desculpem-me.
  9. Não saia sem óculos e confunda pessoas na rua pensando que está no Brasil. Sorrie desconcertadamente pelo engano, abaixe a cabeça e relembre-se que está longe de casa.
  10. Se na primeira vez que você for ao banheiro no país fazer o número 2 e em sua frente só tiver um buraco no chão, eu sinto muito my friend, é lá que você deve fazer mesmo.
  11. Se você acordar de madrugada com uma música muito macabra tocando na rua e ecoando por todos os lados, não se desespere. É apenas a primeira devoção à Ala do dia.
  12. Nunca abra mapas no meio da rua e demonstre que está perdida. Ande confiante como se tivesse um compromisso importantíssimo (que você sabe muito bem onde é) até um restaurante, entre no banheiro do estabelecimento e lá, sim, você pode ficar completamente perdida-desesperada enquanto tenta se encontrar no mapa, sentada no vaso sanitário.
  13. Wifi quer dizer segurança. Agradeça todas as vezes que encontrar um ponto de acesso livre à internet, lembrando o quanto era mais desafiador viajar sem smartphone.
  14. Não seja simpática demais sempre para algo que te soou amistoso na língua deles, quando na verdade a pessoa está mandando um “porque não vai se foder?”, ou um “gostosa, te comia todinha”, e você não faz ideia e continua sorrindo e balançando a cabeça debilmente.
  15. Decore as 6 frases de sobrevivência na língua nativa do país: “Onde estou?”, “A água do banho está fria.”, “Onde pega esse ônibus?”, “Isso é álcool?”, “Onde encontro leite condensado?” e, para os momentos mais perdidos, “Para onde vou?”.
  16. Sempre se assegure de que entrou no metrô para o lado certo. Preferivelmente antes do vagão chegar no destino final.
  17. Decore bem o endereço onde quer ir antes de sair de casa, tire print mental do google maps. Se a internet falhar ou se a bateria do celular acabar, segure na mão de Deus e vai.

E é isso. No mais, sempre saia com o kit sobrevivência na polchete (celular + power bank + dinheiro + 1 banana) e sorrie e acene. Você vai ficar bem!

¨

Anúncios