Olha, eu nunca tinha observado antes o quanto esse dia mexe com as pessoas. O dia dos namorados é um fatídico dia no ano programado para te fazer enlouquecer!
Para quem tem namorado(a), amante, ficante, peguete, “step”, “juntado”, enrolado, relacionamento aberto, essa época é uma pressão massacrante em cima de você, em que você não sabe se o rolo está sério o bastante pra dar presente, se a outra pessoa vai te dar, se não vai te dar (presente, só pra esclarecer), e ainda tem aquela de que tudo trabalha pra te lembrar o tempo todo como uma vozinha: “você tem que fazer algo especial para ele(a), se não você vai passar vergonha no dia, é sério!”, sendo que você não tem dinheiro nem para comprar papel higiênico! (bom, esse é um caso pessoal… Ainda bem que tenho um namorado muito compreensivo).

Agora se você não tem nada disso citado acima, aí meu amigo, sobrou pra você a pior parte! Se você é aquela pessoa que não sai dessa solteiríce crônica (neologismos, sempre!), que a cada dia está com um(a) (ou não!) mas na verdade com ninguém, e que no final da noite você se sente sozinho, solitário e largado no cantinho bebendo cerveja com um possível amigo com a mesma situação que você, então, ah! você tem um problema nessa época! Sendo que tudo, a TV, as lojas, as propagandas, os brindes de corações das compras, até aquela sua tia velha não deixam você esquecer, nem por um minuto, que você está sozinho, está indiscriminadamente sozinho (tô sendo cruel, não chora por favor!), sem ninguém para te dar um dengo ou mesmo um presente daqueles “a cada 100 reais de compras ganhe um brinde”, se for isso que te importa…

Você tenta fingir que não é com você, tenta fazer como se isso não te afetasse, mas não, aquilo fica martelando até enfim eles conseguirem o que querem: que você arranje uma pessoa para você para não passar o dia dos namorados sozinho.
Aí os dias passam e quando o clima romântico se esvai por completo, você enjoa. Vê que ele é muito infantil e que ela reclama de tudo, e larga… Você, homem, volta à sua vida de gandaia com todo o vapor, vai para as festas todo tarado querendo pegar todas, e como não consegue, fica bêbado toodas as vezes para te dar uma agradável sensação superficial de que está alegre e bonito assim. Você, mulher, gruda outra vez naquelas suas amiguéérrimas que sempre estão solteiras, vão para todo tipo de balada, encontros-das-amigas-vida-loka e coisas afins, tiram fotos, bastaante fotos, colocam no orkut aquelas que você está com aquele sorrisão e com uma garrafa de vodka bem perto de você para parecer para ele que você está muuuito bem, na verdade beem melhor sem ele, e ainda coloca o nick no msn como “Aamigaass, o fdss foi PERFEEITO!!”, sendo que ele nem foi tão bom assim, nunca é tão bom quanto parece.

Bom, e é assim que acontece… Não adianta você falar que está super bem solteiro, que se vira bem sozinho, porque na verdade as pessoas estão sempre, SEMPRE, à procura de alguém, nem que seja somente para aquela noite, porque precisamos (ahh precisamos!!) de auto-afirmação. Você, mulher, não se maquia e se arruma toda vez que vai sair para simplesmente se sentir bonita sem nenhuma intenção de chamar a atenção dos machos, e você, homem, não toma banho de perfume e vai para festa ALGUMA somente querendo se divertir com os amigos e nada mais, porque não vai!
Todo o tempo estamos nos expondo e procurando alguém do sexo oposto (ou do mesmo), acho que somos sexuados demais, sei lá, deve ser culpa dos cromossomos…

Anúncios