Ok, não sei se vocês sabem, mas o meu maior sonho é um dia escrever um livro…
Sim, sempre quis escrever um romance, e já comecei mais de três histórias diferentes, mas nenhuma que consegui segui-la até o capítulo quatro…
A boa notícia é que, bom, eu ando escrevendo de novo!

A má é que eu devo parar essa também não muito tarde… É assim que eu faço, devo ter genes incompletos de escritora. (Reclamarei com o meu avô, meu gene de escritor da família)

A verdade é que deveriam ter mais dias nublados como esse, não que eu não goste de sol, muito pelo contrário, mas são nesses dias nublados em que eu escrevo páginas e páginas…
Bom, mas o que eu quero dizer é que:


Envolvida desde sempre com essa necessidade de escrever o tempo todo, na oitava série eu e mais uma amiga minha tivemos a brilhante idéia de escrevermos em um caderno comunitário com mais 3 amigas coisas que iam acontecendo com a gente de forma cômica. (Veja o que se passava na cabeça dessa garota aos quatorze anos. Eram as minhas primeiras crônicas!)
Pois bem. A brincadeira deu tanto certo que a gente escreveu 5 cadernos! (Calma, são daqueles pequenos de 96 folhas!)
A idéia seria ficar cada uma com um, mas eu fui corrupta e no momento estou com 2. haha 
Finalizando, acho que tem coisas que não são de se jogar fora, fora o valor sentimental que possuo neles.
Hoje eu vejo o quanto eu sempre fui idiota! Mas idiota no bom sentido, de rir de si mesmo. E creio que serei idiota nesse sentido até morrer. E, quer saber?.. Graças a Deus!

Anúncios